No último post, mencionei algumas das ferramentas que podemos usar para estimular a participação e a produção de conteúdo on-line. Pretendo agora dar início a uma série de posts que vão apresentando algumas dessas ferramentas e alguns desses serviços. Vou começar pelo que é, à partida, o mais conhecido e o mais antigo: a criação e publicação de páginas web e de sítios web.

Quer criar uma página web pessoal, ou pretende criar um pequeno website com os seus alunos. No entanto, não sabe que programa usar, ou considera-os demasiado complicados. Ainda por cima teria que arranjar um servidor para alojar as suas páginas ou o seu website, e enviar tudo por ftp… Complicado para quem “percebe pouco disto”? A plataforma Moodle da sua escola também não lhe agrada para este efeito? Pretende algo menos complexo, de acesso fácil a todos os utilizadores, sem registo nem palavras-passe? Não se preocupe. Nesta nova era da Web 2.0, agradáveis surpresas nos esperam. O difícil mesmo vai ser escolher.

Para não alongar o post, e para que esta informação não fique “escondida”, criámos uma página, Criação de Websites, onde iremos colocando informação sobre alguns serviços e ferramentas para publicação de páginas web e websites. Privilegiamos novas ferramentas Web, mais fáceis de usar, por não ser necessário fazer downloads nem instalações de programas, por serem gratuitas.

Começámos por lhe falar de três serviços que facilmente servirão os seus intentos:

Google Pages Creator (Precisa de ter ou criar uma conta de e-mail no gmail)

De momento, já não é possível criar novos sites ou novas páginas através do Google Pages Creator. Este serviço foi substituído pelo Google Sites

Google Sites

Google Sites

(Edição feita em 07 de Janeiro de 2009)

WEBNODE (Pode experimentar as várias potencialidades na versão DEMO)

Freeweb (Precisa criar uma conta de utilizador, mas pode ver alguns exemplos AQUI)

Jimdo (Precisacriar uma conta de utilizador, mas pode ver alguns exemplos AQUI)

Zoho Writer (Precisa de criar uma conta de utilizador)

Dê uma vista de olhos, experimente. Pense nas suas necessidades e nas necessidades dos seus alunos. Se lhe parecer que estas ferramentas lhe permitem atingir alguns dos objectivos por si definidos para a sua disciplina, considere a sua utilização. Mas não fique pela consideração. Avance – e deixe os seus alunos avançarem – para a criação e para a publicação. E envie-nos o endereço (URL). Gostaríamos de o divulgar no nosso Blog.